ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Artigos]

Dos Jogos Olímpicos aos Paraolímpicos *

Maria Regina Rocha**

Depois dos Jogos Olímpicos de Pequim, os Jogos Paraolímpicos. Tema para uma abordagem à volta de palavras ligadas ao atletismo


(...) Olímpico é uma palavra da família de Olimpo, a morada das divindades da mitologia grega, monte entre a Macedónia e a Tessália, e de Olímpia, cidade-berço dos mais famosos jogos da Antiguidade Clássica.

Os Jogos Olímpicos da Antiguidade eram constituídos por um conjunto de provas denominadas pentatlo. Eram cinco provas desportivas: na constituição desta palavra é visível o elemento de formação penta-, que significa cinco e está presente, por exemplo, nas palavras pentágono (polígono com cinco ângulos e cinco lados), pentaedro (poliedro que tem cinco faces), pentagrama (pauta musical de cinco linhas; figura simbólica ou mágica formada por cinco letras) e Pentateuco (conjunto dos cinco primeiros livros do Antigo Testamento).

O pentatlo era constituído por salto em comprimento, corrida, arremesso do disco (o discóbolo era o nome dado ao atleta que arremessava o disco), luta e lançamento do dardo. Actualmente, os Jogos Olímpicos contemplam muito mais modalidades (aprovadas pelo Comité Olímpico Internacional), e o pentatlo moderno engloba provas de corrida, natação, hipismo, esgrima e tiro.

Vejamos três dos inúmeros termos do vocabulário relativo aos Jogos Olímpicos: atletismo, dardo e recorde.

A palavra atletismo é formada de atleta, que, originariamente, significava «lutador, gladiador». A palavra evoluiu, designando hoje em dia não só o praticante de atletismo (modalidade desportiva que engloba corridas de velocidade e de resistência, saltos horizontais e verticais, marcha atlética e diversos tipos de lançamento) como, em geral, a pessoa que pratica um desporto, participando geralmente em competições.

O dardo é uma arma de arremesso em forma de lança. A sua forma tem que ver com a da língua das serpentes, também chamada dardo. No desporto, o dardo é uma haste de madeira terminada em lança de ferro. Em sentido figurado, e partindo do literal, a palavra dardo designa um dito que magoa.

Recorde é um termo constantemente utilizado nos Jogos Olímpicos: os atletas procuram bater o recorde pessoal, o recorde olímpico ou o recorde mundial. Esta palavra provém do inglês (record) e designa o melhor resultado oficialmente registado. Efectivamente, em inglês, o verbo to record significa «registar, conservar de modo permanente», e o substantivo record, «registo, resultado que supera os anteriores».

A terminar, uma breve referência às palavras paraolimpíadas e paraolímpico. As paraolimpíadas são uma competição desportiva internacional de estrutura e objectivos idênticos aos das olimpíadas, destinada a atletas com deficiência. Aquelas palavras deverão manter o o (paraolímpico, e não "paralímpico"). A palavra paraolímpico é constituída pelo elemento de formação para-, que exprime a ideia de aproximação, proximidade (presente, por exemplo, nas palavras paramédico e parapsicologia), e a palavra olímpico. Suprimir a vogal o significaria atentar contra a integridade semântica da palavra, formada a partir de olimpíadas.

* Artigo publicado no Diário do Alentejo do dia 29 de agosto de 2008, na coluna A vez... ao português :: 30/08/2008

Sobre o autor

** Maria Regina Rocha, licenciada em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa; mestrado em Ciências da Educação, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e doutoranda na mesma; professora na Escola Secundária José Falcão, em Coimbra; larga experiência pedagógica no ensino politécnico (Escola Superior de Educação de Coimbra) onde lecionou várias disciplinas na área da Língua Portuguesa. Coautora, entre outros livros, de Cuidado com a Língua!, Assim é que é falar! 201 perguntas, respostas e regras sobre o português falado e escrito, e A Gramática – Português – 1.º Ciclo.

Enviar:

Artigos
"Sensurada", ela?!...
«Assim ele não "te gosta", não é?»
Um enigmático «inigma»!
O doce com nome de (um) brigadeiro
«Nem por isso»
No tempo do livro
O Instituto Internacional da Língua Portuguesa
e o legado de Gilvan Müller de Oliveira
Como vamos de português… básico?
«Já pressionou o “asterísTIco”»?
Espiar


Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos