ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Correio]

Em defesa da TLEBS

Como antiga aluna do curso de Línguas e Literaturas Modernas - Português/Inglês da Faculdade de Letras de Lisboa e visitante regular do Ciberdúvidas, não posso deixar de tornar pública a minha defesa da TLEBS.
Ultimamente tenho lido muita crítica destrutiva (e alguma muito mal fundamentada) a respeito do assunto, sem que, no entanto, grande parte dos seus autores demonstrem um conhecimento sólido na área, quer como professores de português, quer como linguistas.



Em primeiro lugar, e contrariamente ao que tem sido defendido, a TLEBS não é um bicho papão que irá desmotivar os alunos de português. Na verdade, penso que já é tempo de deixar de tratar os alunos como incapacitados, enveredando-se sempre pela via do facilitismo. A gramática é fundamental para o conhecimento da língua portuguesa. A literatura só não basta!
Contudo, a meu ver, o problema não reside na Terminologia recentemente adoptada. Afinal, de que serve que o aluno saiba debitar os termos correctos para classificar categorias morfológicas e sintácticas quando não sabe distinguir advérbios de adjectivos, em contexto frásico? A polémica em torno do assunto da TLEBS acaba por encobrir a falta de competência linguística de alguns professores e a enorme lacuna que existe no ensino da gramática.



Não me vou alargar no comentário, fazendo uma lista de pontos a favor ou contra a TLEBS. Quero apenas referir que, ao contrário do que afirmou o Dr. Francisco José Viegas no seu artigo "O ensino do pobre português", os linguistas não são um grupo de génios que provavelmente detestam o português e que o consideram sua propriedade. Uma língua não é só gramática nem só literatura pois, afinal de contas, uma não sobrevive sem a outra. Um professor de literatura ama tanto o português como um professor de linguística, simplesmente estudam-no de perspectivas diferentes. No meu entender, esta polémica acaba por ser apenas mais um pretexto para se medir forças entre a gramática e a literatura. No final, quem perde com estas guerras de "partidos" são apenas os alunos...



Cumprimentos a todos os visitantes e colaboradores do "site" e parabéns pelo excelente trabalho!

Clara Pinto :: :: Portugal     05/02/2007

[Correio]
Um abraço do Japão
«Nem um cêntimo» para o Ciberdúvidas
Virtualidades, mais uma vez
Novamente a posição do Ciberdúvidas quanto ao Acordo Ortográfico
Será que já não há remédio para o "metriológico" e para a "metriologia"?...
«A vossa forma de dar...»
Predicativo do complemento direto: uma análise alternativa
Sintaxe e semântica, outra vez
Repreensão ao Ciberdúvidas
Ainda sobre a expressão «ter a mania»

Mostra todos

Ciber Escola Ciber Cursos