ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Abertura]

"Coulrofobia", um neologismo de arrepiar

Em tempo de Todos os Santos, agora acompanhados de bruxas ou fantasmas célticos e germânicos – o Halloween também procura assustar há alguns anos em Portugal... em contracorrente à tradição  popular anterior –, vem a propósito um pavoroso neologismo de recente data. É o jornalista português Ferreira Fernandes que descobre a palavra, assinalando com ironia a sua entrada no uso, numa crónica alusiva a notícias sobre crimes perpetrados em França por indivíduos mascarados de palhaço (em inglês clown, palavra também usada em francês):

«[...] com os ataques de clowns em França descobrimos o que é coulrofobia, o medo de palhaços. Que os palhaços podem meter medo já sabíamos desde a boca rasgada do Joker, no Batman, ou desde o romance de horror It, sobre um palhaço que vive nos esgotos de uma cidadezinha americana e mata crianças... Ainda não sabemos é se já havia coulrofobia antes [de o] escritor Stephen King ter ido por aí ou Jack Nicholson ter decidido ser mais uma vez excelente.»

Acresce que, em português, o primeiro elemento de "coulrofobia" tem configuração invulgar, sendo difícil até de pronunciar. O mal já vem do inglês coulrophobia, termo surgido há cerca de trinta anos para designar o «medo extremo ou irracional dos palhaços». Acontece que o elemento coulro-, pretensamente de origem grega, é, afinal, uma criação pseudoerudita bastante discutível na própria língua inglesa, como observa o muito útil Online Etymology Dictionary. Se assim é, mais prudente se afigura empregar a expressão «fobia dos/aos palhaços» – menos económica, é verdade, mas com certeza mais consistente. É caso para dizer: monstros como "coulrofobia" escusam de aparecer na festa, porque temos de sobra. Basta lembrar o arrepiante e incoerente "jihadista"...


 Na rubrica O Nosso Idioma, disponibiliza-se mais uma crónica publicada no jornal i, na qual o autor, o jornalista Wilton Fonseca, revisita o problema da aceitabilidade da  expressão coloquial «à última da hora» à luz da norma. No consultório, são abordados tópicos relacionados com o léxico, a semântica, a etimologia, a flexão verbal, a concordância e os estrangeirismos.


O programa de rádio Língua de Todos, transmitido na sexta-feira, 31/10/2014, às 13h15* na RDP África (com repetição no dia seguinte depois do noticiário das 9h00*) entrevista Sérgio Luís de Carvalho, autor de um novo Dicionário de Insultos. Por seu lado, o programa  Páginas de Português tem três convidados no domingo, 2/11/2014 às 17h00*, na Antena 2: o professor Przemyslaw Debowiak, da Universidade de Cracóvia (Polónia), para falar de um estudo quantitativo do uso do diminutivo no português, nas variantes europeia e brasileira; Maria Helena Ançã, professora da Universidade de Aveiro, para se referir a um estudo que envolveu portugueses, brasileiros e cabo-verdianos sobre os valores do idioma comum; e Xosé Ramón Freixeiro Mato, da Universidade da Corunha (Galiza), para salientar o papel do português na revitalização do galego no século XXI.

* Hora oficial de Portugal continental, ficando também disponível via Internet, nos endereços de ambos os programas.


texto descritivo da imagemPara alunos e professores, as plataformas Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos facultam acesso gratuito  a materiais de apoio do ensino-aprendizagem do português (língua materna e língua não materna). Mais pormenores, incluindo informação sobre cursos para estudantes estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language), no Facebook e na rubrica Ensino.


 Sem outros apoios, o serviço prestado pelo Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, gracioso e sem fins lucrativos,  depende, por isso e em grande medida, da generosidade de quantos o consultam por esse mundo fora. Daí o reiterado  apelo SOS Ciberdúvidas –  e o nosso reiterado agradecimento.

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa :: 31/10/2014


Aberturas anteriores

Creative Commons License Os conteúdos disponibilizados neste sítio estão licenciados pela Creative Commons
[Destaques]
Última hora
«Armazém de retém»
Infinitivo impessoal composto
A origem de arquipélago
Concordância com a expressão «a maioria» (sem complemento)
Newsletter = «boletim informativo»
O significado de briche
Menos e «a menos»
A diferença entre assassínio/assassinato e homicídio
Jiadismo vs. "jihadismo"
Língua de Todos
+ Páginas de Português
Ciberescola: ensino em linha, o que é?
SOS Ciberdúvidas

Mostra todas as respostas

Ajuda

RSS

Facebook

Aplicação

Ciber Escola Ciber Cursos