ciberduvidas Ter dúvidas é saber. Não hesite em nos enviar as suas perguntas. Os nossos especialistas e consultores responder-lhe-ão o mais depressa possível.

[Pergunta | Resposta]

Regência verbal: comparar a / com

[Pergunta] Gostaria de esclarecer uma dúvida sobre a regência do verbo comparar. Quem compara, compara "com" ou compara "à"?

Está certa a frase?

«Se eu comparar tudo que ele fez por mim à tudo que eu fiz por ele...»

Antonio Roberto Marques :: :: São Paulo, Brasil

[Resposta] O verbo comparar tanto pode ter a regência da preposição a como da preposição com.

Na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, estas duas regências têm as seguintes abonações:

— «E se este livro se comparar com os outros seus, este foi a coroa de todos», António Vieira, Sermões;
— «o prazer de (...) não se compara ao prazer e consolação que eu senti...», Garrett, Viagens na minha Terra.

Na frase que apresenta, deverá utilizar a preposição a sem acento, porque ela não está contraída com nenhum artigo (o pronome tudo não é precedido de artigo).

N.E.:Comparar é um verbo de três lugares:
um sujeito, um complemento directo e um complemento
oblíquo/preposicionado iniciado pela preposição com ou ainda pela preposição a:

(1) «O presidente comparou a situação actual com aquela que vivemos nos anos oitenta.»

sujeito: «o presidente»

Complemento directo: «a situação actual»

Complemento oblíquo/preposicionado: «com aquela que vivemos ...»


M.R.M.R./ A.P. :: 31/08/2001

[Sintaxe]
Classificação do verbo zangar-se
«Candidatar-se ao lugar»
Uma oração introduzida por «pelo que»
Tomar e o complemento oblíquo
Como evitar a ambiguidade
em orações com conjunções causais
«Demasiado rápida»
A regência de comprazer-se
Importar-se (de...)
Omissão de preposição antes de pronome relativo: «Um dia (em) que eu não chore»
O modificador do grupo verbal
na frase «Formar (...) no parque de estacionamento»

Mostra todas

Ciber Escola Ciber Cursos